Início NOTÍCIAS Velório de Bruno Covas será transmitido pelo Youtube

Velório de Bruno Covas será transmitido pelo Youtube

Respeitando as medidas sanitárias em função da pandemia, a Prefeitura de São Paulo vai transmitir via Youtube o velório

Velório de Bruno Covas será transmitido pelo Youtube
Velório de Bruno Covas será transmitido pelo Youtube

Morreu neste domingo, às 8h20, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, Bruno Covas Lopes, prefeito de São Paulo, em consequência do agravamento de um câncer diagnosticado em outubro de 2019.

Respeitando as medidas sanitárias em função da pandemia, a Prefeitura de São Paulo vai transmitir via Youtube o velório para que a cerimônia no Hall Monumental do Palácio Matarazzo seja acompanhada à distância.

O corpo do prefeito será levado do Hospital Sírio Libanês para o Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura, onde, às 13h, haverá no hall monumental do terceiro andar uma breve homenagem de familiares e amigos mais próximos.

A entrada será absolutamente restrita aos poucos convidados da família, para não gerar em hipótese alguma aglomeração, por conta das restrições sanitárias impostas pela pandemia. Será permitida a entrada da imprensa em sistema de rodízio, para registrar essa última homenagem, ressaltando a importância de não gerar aglomeração.

Em seguida, em carro aberto, o corpo de Bruno Covas percorre em cortejo algumas das principais vias do centro até a Avenida Paulista (roteiro abaixo). Por fim, será sepultado na cidade de Santos, terra natal do prefeito, em cerimônia restrita à família.

Bruno Covas recebeu o diagnóstico de câncer na cárdia, transição do esôfago para o estômago, em outubro de 2019 e, desde então, tratou a doença com total transparência e bravura.

Por meio de um intenso tratamento quimioterápico, a equipe médica do Hospital Sírio Libanês conseguiu reduzir o tumor com metástase, permitindo ao prefeito continuar com suas atividades frente à administração da maior cidade do Brasil.

Com a melhora em seu quadro de saúde, Bruno Covas entrou em 2020 com energia e autorização médica para o maior desafio de sua vida: a eleição para prefeito de São Paulo. Isso depois de ter estado por quase três anos à frente do cargo, com a saída do então prefeito João Doria para concorrer ao governo do estado, em 2018.

Bruno Covas nasceu em Santos, em 1980, e trouxe em seu DNA o gosto pela boa política e o desejo de influir na vida das pessoas, sobretudo os mais necessitados. Herança de seu avô materno, o governador Mário Covas, com quem morou no Palácio dos Bandeirantes, enquanto concluía seus estudos.

Logo na adolescência entrou para a Juventude do PSDB e, anos mais tarde, elegeu-se deputado estadual por dois mandatos e, depois, federal por um. Foi ainda secretário de estado do Meio Ambiente, na gestão do governador Geraldo Alckmin. Pai de Tomás, de 15 anos, sua maior paixão declarada.

Em respeito às regras sanitárias e aos familiares, pedimos encarecidamente que as pessoas não se dirijam até a sede da Prefeitura e ao local do sepultamento em Santos.

Morreu neste domingo, às 8h20, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, Bruno Covas Lopes, prefeito de São Paulo, em consequência do agravamento de um câncer diagnosticado em outubro de 2019.

O corpo do prefeito será levado do Hospital Sírio Libanês para o Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura, onde, às 13h, haverá no hall monumental do terceiro andar uma breve homenagem de familiares e amigos mais próximos.

A entrada será absolutamente restrita aos poucos convidados da família, para não gerar em hipótese alguma aglomeração, por conta das restrições sanitárias impostas pela pandemia. Será permitida a entrada da imprensa em sistema de rodízio, para registrar essa última homenagem, ressaltando a importância de não gerar aglomeração.

Em seguida, em carro aberto, o corpo de Bruno Covas percorre em cortejo algumas das principais vias do centro até a Avenida Paulista (roteiro abaixo). Por fim, será sepultado na cidade de Santos, terra natal do prefeito, em cerimônia restrita à família.

Bruno Covas recebeu o diagnóstico de câncer na cárdia, transição do esôfago para o estômago, em outubro de 2019 e, desde então, tratou a doença com total transparência e bravura.

Por meio de um intenso tratamento quimioterápico, a equipe médica do Hospital Sírio Libanês conseguiu reduzir o tumor com metástase, permitindo ao prefeito continuar com suas atividades frente à administração da maior cidade do Brasil.

Com a melhora em seu quadro de saúde, Bruno Covas entrou em 2020 com energia e autorização médica para o maior desafio de sua vida: a eleição para prefeito de São Paulo. Isso depois de ter estado por quase três anos à frente do cargo, com a saída do então prefeito João Doria para concorrer ao governo do estado, em 2018.

Bruno Covas nasceu em Santos, em 1980, e trouxe em seu DNA o gosto pela boa política e o desejo de influir na vida das pessoas, sobretudo os mais necessitados. Herança de seu avô materno, o governador Mário Covas, com quem morou no Palácio dos Bandeirantes, enquanto concluía seus estudos.

Logo na adolescência entrou para a Juventude do PSDB e, anos mais tarde, elegeu-se deputado estadual por dois mandatos e, depois, federal por um. Foi ainda secretário de estado do Meio Ambiente, na gestão do governador Geraldo Alckmin. Pai de Tomás, de 15 anos, sua maior paixão declarada.

Em respeito às regras sanitárias e aos familiares, pedimos encarecidamente que as pessoas não se dirijam até a sede da Prefeitura e ao local do sepultamento em Santos.

Serviço

Percurso do cortejo com o corpo do prefeito Bruno Covas

– Edifício Matarazzo
– Viaduto do Chá
– Pça Ramos de Azevedo
– R. Conselheiro Crispiniano
– Largo Paissandu
– Av. S. João
– Av. Ipiranga
– R. da Consolação
– Túnel José Roberto Fanganiello Melhem
– Av. Paulista
– Praça Oswaldo Cruz

SEM COMENTÁRIOS

Comente Cancelar resposta

Sair da versão mobile