Bijari leva obras da série Praças (Im)possíveis e filme em Realidade Virtual ao Sesi

Artistas do Bijari com uma das bicicletas do Praças (Im)possíveis
Artistas do Bijari com uma das bicicletas do Praças (Im)possíveis

 O Sesi de São José do Rio Preto recebe até o dia 7 de julho duas obras do coletivo artístico Bijari na exposição coletiva “Conexões Urbanas”, inspirada na experiência de 15 anos da Galeria Choque Cultural de São Paulo. A curadoria é de Baixo Ribeiro. O público poderá conhecer uma das bicicletas da série Praças (Im)possíveis e também a videoarte em realidade virtual “Matilha” criada pelos artistas. O acesso é gratuito.

O icônico projeto Praças (Im)possíveis utiliza bicicletas adaptadas que se transformam em praças articuláveis, chamando a atenção para a carência de espaços públicos de descanso.

Com bancos, guarda-sóis e floreiras que ora se configuram como veículos, ora se transformam em pequenas praças articuladas, a série Praças (Im)possíveis se tornou nos últimos anos uma das intervenções mais conhecidas dos artistas do Bijari, ajudando a ampliar o debate sobre as formas de ocupação e relação no território urbano moldadas pela cultura do automóvel e seus regimes de individualização.

Já “Matilha” convida para a interação com o público que poderá assistir ao filme com óculos de realidade virtual. São 70 bailarinos, acrobatas e parkours em performance na Praça das Artes na capital paulista, explorando o contraponto entre a rigidez da arquitetura e a fluidez dos corpos que nela se deslocam.

A exposição ainda conta com obras dos artistas Alê Jordão, Daniel Melim, Jaca, Mariana Martins, Matias Picon, Rafael Silveira, Tec e os convidados especiais Guilherme Teixeira e Liquid Media Lab.

“Conexões Urbanas” ainda será apresentada em outras unidades do Sesi no interior do Estado como Itapetininga e São José dos Campos nos próximos meses.

O Bijari tem uma trajetória artística marcada por trabalhos expostos em locais como a Kollective Kreativitat em Kassel-Alemanha, no Palais de Glace, Buenos Aires, em Medellin, na Colômbia e na Creative Time em Nova York. Em 2017, o grupo exibiu a obra “Contando con Nosotros” na LA/LA Pacific Standard Time, em Los Angeles, e comemorou as duas décadas de atividades com a abertura da mostra retrospectiva “Arquivo Bijari 1997-2017”, inaugurando a galeria Anti-Pop, em São Paulo, espaço próprio de exposição.

Conexões Urbanas com Praças (Im)possíveis e “Matilha” no Sesi São José do Rio Preto

Quando: Até 7 de julho – de terça-feira a sábado das 9 às 20 horas (exceto feriados)
Av. Duque de Caxias, 4656 – Vila Elvira

Acesso gratuito

Mais informações http://www.sesisp.org.br/cultura/exposicao/conexoes-urbanas.html

Sobre o Bijari

Núcleo de criação em artes visuais e multimídia composto por um time de profissionais como artistas visuais, arquitetos, cenógrafos, designers, planejadores, diretores de vídeo e de arte. Bijari existe desde 1998 e possui um trabalho de pesquisa calcado na convergência entre arte, design e tecnologia, e tem como objeto de interesse as narrativas, poéticas e conflitos que moldam e dão vida à paisagem urbana, seja para a criação conceitual de suas obras públicas ou entregas para o mercado de entretenimento multimídia brasileiro. Mais informações em www.bijari.com.br.

Sobre Redação 338 Artigos
E-MAIL: contato@olaitapetininga.com.br

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta