Sugestão de destino – Tiradentes (MG): cinema, gastronomia e história

22ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES ABRE CALENDÁRIO AUDIOVISUAL BRASILEIRO DE 2019
22ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES ABRE CALENDÁRIO AUDIOVISUAL BRASILEIRO DE 2019

O programa Cinema sem Fronteiras inaugura sua temporada 2019 e abre o calendário audiovisual brasileiro com a realização da 22ª edição da Mostra de Cinema de Tiradentes, que ocupará a histórica cidade mineira de 18 a 26 de janeiro do próximo anoAo longo de nove dias de evento, o público é convidado a conferir e participar de uma intensa e diversificada programação totalmente gratuita, que inclui a exibição de mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas; homenagem a uma personalidade do cinema nacional; realização do 22º Seminário do Cinema Brasileiro – cuja programação é composta por debates, mesas temáticas, diálogos audiovisuais, além da série “Encontro com os filmes”, que reúne anualmente críticos de cinema, acadêmicos, pesquisadores, diretores, profissionais do audiovisual, imprensa e público.

Integram também a programação do evento ações formativas – como oficinas para adultos e jovens que certificarão mais de 200 alunos; a Mostrinha de Cinema que garante muita diversão para a criançada e toda famíliaatrações artísticas – exposições, cortejo da arte, shows e performances. Estima-se que em 2019 o evento beneficiará um público de mais de 35 mil pessoas.

Para sediar a programação cultural abrangente e intensa, a cidade recebe toda uma infraestrutura desenvolvida especialmente para esta edição do evento. Serão instalados quatro espaços de exibição: o Cine-Praça, no Largo das Fôrras (espaço para mais de 1.000 espectadores); o Complexo de Tendas, que sedia a instalação do Cine-Tenda (com 600 lugares) e o Cine-Lounge(500 pessoas); e o Cine-Teatro (com platéia de 120 lugares), que funciona no Centro Cultural Sesiminas Yves Alves, onde é também instalada a sede do evento.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

Considerada a maior manifestação do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão. Busca refletir e debater, em edições anuais, o que há de mais destacado e promissor na nova produção audiovisual brasileira, em longas e curtas, em qualquer gênero e em formato digital. A programação é oferecida gratuitamente ao público e inclui exibição de filmes brasileiros (longas e curtas), pré-estreias, homenagens, debates, encontros com a crítica, o diretor e o público, oficinas, seminário, mostrinha de Cinema, atrações artísticas.

 

SOBRE  TIRADENTES

A cidade de Tiradentes foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1938. A preservação de seu centro histórico é a maior atração para turistas brasileiros e estrangeiros que se encantam com seus becos e ruas, igrejas e edificações características, como o Largo das Fôrras, a Igreja do Rosário dos Pretos e o Chafariz de São José.

As alternativas para quem visita Tiradentes, ao pé da Serra de São José, vão de passeios intimistas pelo conjunto arquitetônico colonial a aventuras pelas diversas trilhas ecológicas. Destacam-se ainda a extensa variedade do artesanato oferecido pelas suas lojas e a diversificada culinária, como mostram os pratos típicos ou sofisticados que constam nos cardápios de seus mais de muitos restaurantes. Pelas ruas as lojinhas de artesanato oferecem produtos de ferro, estanho, madeira, colchas e bordados feitos por artesãos da região. Na gastronomia, restaurantes diversos – de comida mineira a italiana, misturam sabores e arte. Tudo isto com pitada de cultura brasileira.  Em Tiradentes, o encontro pelo cinema acontece.

No século XVIII, Tiradentes, então Vila São José, foi um dos principais pontos da atividade mineradora de Minas Gerais, na rota do ouro e do diamante, no caminho da velha Estrada Real, hoje um dos principais projetos turísticos em execução no Brasil. A Estrada Real tinha a função de via oficial de acesso às minas de ouro e diamante, com vistas à fiscalização direta da Coroa Portuguesa sobre a produção das Minas Gerais, evitando o contrabando e facilitando a cobrança dos impostos que terminaram por provocar a Inconfidência Mineira.

São mais de 1.600 quilômetros de extensão, que combinam patrimônio, natureza e cultura. São dois caminhos oficiais: o Caminho Velho corta o mapa de Minas desde Diamantina até Paraty, no estado do Rio; o Caminho Novo chega até o porto do Rio de Janeiro. São mais de 170 municípios, a maior parte deles localizados em Minas.

Sobre Redação 353 Artigos
E-MAIL: contato@olaitapetininga.com.br

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta