Aniversário de Sorocaba sob o olhar da indústria

Por Erly Domingues de Syllos

Ao avaliar o desenvolvimento industrial de Sorocaba na comemoração de seus 365 anos, é latente o crescimento e a diversificação da cidade e dos municípios que hoje compõe a Região Metropolitana de Sorocaba.

Apesar do longo período de crise, o maior da história deste país, e da forte desindustrialização que o setor vem sofrendo nos últimos anos, a região de Sorocaba continua atraindo novos investimentos, tanto pela logística, quanto pela qualidade de vida e mão de obra qualificada que oferece.

Em 2017, nove empresas se instalaram na cidade e no ano passado outras 12 multinacionais escolheram a região, gerando mais de 3.500 empregos diretos e indiretos, e investimentos da ordem de R$ 1,6 bilhão.

O progresso deve continuar nos próximos anos, pois em 2019, pelo menos três multinacionais instaladas no município manifestaram o interesse em aumentar a produção.

Essa forte atração de empresas estrangeiras é muito importante, porque atrelado a elas tem toda uma cadeia produtiva de pequenos e médios fornecedores que também vão gerar empregos e desenvolver novas tecnologias.

Acreditamos que Sorocaba é uma das cidades mais bem preparadas para receber novas indústrias. Inclusive, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social (CMDES), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Sorocaba, está desenvolvendo uma nova lei de incentivo de atração de novos investimentos, que deve ser enviada para a Câmara Municipal nos próximos meses. Isso trará um diferencial perante outras regiões industrializadas do Estado de São Paulo e do Brasil.

Em nossa cidade, temos muitas faculdades, universidades, cursos técnicos e o SENAI (Serviço Nacional da Indústria) preparando profissionais, principalmente para essa nova revolução industrial, que é a Indústria 4.0.

Outro diferencial que permite o crescimento da indústria regional é a diversidade de setores. Temos aqui empresas de vários segmentos, tais como: metal-mecânica, automotivo, plástico, energias renováveis, automação, entre outros.

Apesar da força de economia local, o setor da indústria de transformação tem hoje uma das mais altas cargas tributárias do mundo e barreiras que impactam na produtividade, o que prejudica a competitividade da indústria nacional.

Por essa razão, as reformas estruturais como a da Previdência e Tributária precisam evoluir rapidamente para que possamos entrar em uma nova agenda, que irá preparar o mercado para novas oportunidades e alavancar o crescimento do País a partir do ano de 2020.

A Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), que há quase 70 anos trabalha para o fortalecimento da indústria de Sorocaba e região, deseja continuar fazendo parte do crescimento desta importante cidade, que completa 365 anos de desenvolvimento. Parabéns Sorocaba!

Erly Domingues de Syllos - Crédito Foto - Emerson Ferraz
Erly Domingues de Syllos. Foto – Emerson Ferraz

Erly Domingues de Syllos é tecnólogo, Presidente da empresa Tecnofix, Diretor Titular do Ciesp Sorocaba, Diretor do Departamento de Economia, Competitividade e Tecnologia do Ciesp-SP,  Diretor do Departamento de Ação Regional (DEPAR) da Fiesp, Conselheiro da INOVA (Agência de Desenvolvimento e Inovação de Sorocaba), Presidente do CMDES (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social) de Sorocaba e Conselheiro do CMDI (Conselho Municipal de Desenvolvimento de Itapetininga).

Comente