Com o objetivo de iluminar o debate acerca de artistas drag queens que não se expressam dentro dos padrões estéticos e visuais, nasceu o Concurso de Monxtras que terá a sua grande final exibida neste domingo (30), às 20h, no Youtube.

Realizado pelo coletivo Traga Drag de Sorocaba, o concurso vem sendo articulado desde 2019, com trabalhos transformistas que dialogam com referências e visões de mundo não convencionais.

As inscrições do concurso online foram abertas em fevereiro deste ano, para artistas de todo o Brasil e contou com mais de 30 inscritas, sendo 18 selecionadas de São Paulo, Goiás, Belém, Rio de Janeiro e Bahia.

O Concurso de Monxtras baseou-se em três categorias, sendo: Make com tema Circo Bizarre – exibida em 11 de abril; Best Dress com temática dos quatro elementos – transmitida em 18 de abril; e Lip Sync com tema “A arte mantém viva a nossa história” – exibida em 25 de abril e 02 de maio.

A partir do desempenho das artistas nas categorias, foram selecionadas quatro finalistas, sendo a Bê Hemp de Sorocaba/SP, Pietra Pojo de Belém/PA, Ariel Neodrach de São Paulo/SP e Radix de Salvador/BA, que disputarão o título de Realeza Monxtra.

O tema da categoria final é “Bizarre” e levanta a questão “o que é bizarro para você? ”, com o objetivo de incentivar as artistas a explorarem suas possibilidades de construção com suas corpas, que desvie dos avanços tecnológicos globalizados e enalteça o que brota da terra latina.

A transmissão da grande final do Concurso de Monxtras será feita pelo canal do Youtube do Traga Drag. Para quem quiser acompanhar o trabalho do coletivo, basta acessar o instagram e ficar por dentro.

Ficha Técnica do Concurso de Monxtras: Pamdora, Tarragó, Tay Moreira, Vennuz MC, Natasha Amaral, Matheus Carneiro, Odara Soares, Dois Ponto Oito Teatro Bar e Maloca Centro Cultural; apoio de Alessandro Rodrigues, Alana Mendes, Lucas Fernandes, Peste Produções, Quer Que eu Desenhe, Lanchetes e Minissintimate; apresentação de M Parda e Augusto; juradas Tristan Soledade (Belém/PA), Fedra (SP), Akira Hell (RJ) e Kaiakan (Salvador/BA); orientação de Rosa Piva e C.U.C.E.T.A de Sorocaba e Morgana de Arcoverce/PE.

Final do “Concurso de Monxtras”, do coletivo Traga Drag de Sorocaba, acontece domingo
Final do “Concurso de Monxtras”, do coletivo Traga Drag de Sorocaba, acontece domingo

Sobre o coletivo Traga Drag:

Desde 2017 a Traga Drag realiza a manutenção da produção artística LGBTQIA+ no interior Paulista de forma independente. Idealizada e produzida por transformistas, nasceu da necessidade em cavar, a partir da potência das corpas, espaços na cidade de Sorocaba diante da falta de iniciativas públicas destinadas à comunidade.

Os eventos realizados pela Traga Drag ocuparam diversos locais de Sorocaba e região, como Barracão Cultural, Maloca Centro Cultural, Teatro Municipal Francisco Beranger de Votorantim (junto à prefeitura da cidade); UFSCar Sorocaba, Ateliê Imprevisto e entre outros.

Atualmente a Traga Drag vem depositando esforços na produção de arte LGBTQIA+ online. A arte monxtra está presente em edições do projeto Traga, a qual completa cinco anos em 2021, de efervescência artística/educacional LGBTQIA+ no interior Paulista.

Além disso, a Traga Ball – Baile das Monstras, realizado no ano de 2019 no Txai, espaço cultural da cidade de Sorocaba e o Baile das Monxtras – Carnaval, realizado em 2020 e sediado no Barracão Cultural – espaço municipal, foram eventos que carregaram a necessidade de visibilizar outras possibilidades de existência, inclusive dentro da arte transformista.

1 COMENTÁRIO

Comente