9ª Mostra 3M de Arte anuncia artistas selecionados pelo edital

As cinco obras selecionadas ficarão expostas nesta edição da mostra que abre no fim de setembro no Largo da Batata

Com o intuito de democratizar o acesso à arte, impulsionar a produção artística nacional e gerar reflexões sobre temas contemporâneos relevantes, a 9ª Mostra 3M de Arte realizou um edital para que artistas de todo o país pudessem se inscrever para serem selecionados para a exposição. Durante todo o mês de julho o edital ficou aberto através do site www.mostra3mdearte.com.br, e hoje, 07 de agosto, são anunciados os cinco artistas selecionados.

Os selecionados para a 9 mostra 3M de Arte são: David Paz e Patricia Passos, Fortaleza (CE), com “Monolítico Mnemônico”; Lucimélia Romão, de São João Del Rei (MG), com a obra “Mil litros de Preto. II O Largo está cheio”; Fafi Prado e Pedro Guimarães, integrantes do Projeto Matilha de São Paulo (SP), com “Puxadinho”; Naine Terena, de Cuiabá (MT), com a obra “Prosperidade”; e Renato Atuati, São Paulo (SP), com “Entre”.

Cada artista selecionado receberá um cachê no valor de R$ 5.000,00 e o valor de até R$ 30.000,00 como verba de produção, incluindo transporte, instalação e desinstalação da obra. As obras foram escolhidas sob o tema “Manifestos por outros mundos possíveis“, definido através da curadoria do artista Daniel Lima, bacharel em Artes Plásticas, Mestre em Psicologia e Doutorando em Meio e Processos Audiovisuais pela Universidade de São Paulo.

Para auxiliar na escolha dos cinco selecionados, foram designados jurados que estivessem, de alguma forma, conectados ao tema: Adriana Barbosa, a mulher por trás de toda a plataforma Feira Preta, que em 2019 se transformou na Plataforma PRETAHUB. A plataforma faz o trabalho de mapeamento, capacitação técnica e criativa, aceleradora e incubadora do empreendedorismo negro no Brasil. Em 2017, Adriana entrou para a lista de 51 negros com menos de 40 anos mais influentes do mundo segundo o Mipad, premiação mundial; Amara Moira, travesti, feminista, doutora em teoria e crítica literária pela Unicamp e autora do livro autobiográfico ‘E se eu fosse puta’ (hoo editora, 2016), além de colunista da Mídia Ninja; Ana Hikari, atriz com inúmeros trabalhos no teatro, – entre eles “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna; e “Esta propriedade está condenada”, de Tennessee Williams-, ela também foi a primeira protagonista oriental de uma novela na TV Globo, com a personagem Tina na “Malhação Viva a Diferença”; Felipe Brait, curador independente de arte contemporânea, produtor cultural, arte-educador e artista plástico. Desde 2001 ele trabalha com intervenções urbanas e projetos de investigação e ações sobre o espaço público; e Vera Pallamin, professora livre-docente da FAUUSP, graduada em Arquitetura e Urbanismo e em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Realizou Mestrado e Doutorado na FAUUSP e conduziu pesquisas de pós-doutorado na University of California, Berkeley (EUA) e na Università degli Studi di Firenze (Itália), voltadas para a relação entre arte e esfera pública.

A 9ª Mostra 3M de Arte abre, gratuitamente, dia 28 de setembro desse ano e ocupará durante todo o mês de outubro, pelo terceiro ano consecutivo, o Largo da Batata. Localizado na zona oeste da capital, pertence a uma área revitalizada que integra o esforço da sociedade civil para transformar a cidade em um espaço de convívio e ocupação por parte da população. Com circulação diária de aproximadamente 150 mil pessoas, o espaço, que recebe a mostra tornou-se um símbolo de resistência pública abrigando ocupações, manifestações políticas, blocos de Carnaval e atividades de lazer e entretenimento cotidiano de paulistanos de todas as idades e classes sociais.

Comente