CIESP Sorocaba sedia assembleia e reunião do conselho do primeiro APL de energias renováveis do País

A Regional Sorocaba do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) sediou no dia 30 de setembro a assembleia constituinte do Conselho Deliberativo do Arranjo Produtivo Local (APL) de Energias Renováveis do País. E no dia 1º de outubro, a entidade sediou também a reunião do Conselho que definiu a estrutura executiva do APL e as Câmaras Temáticas.

De acordo com o presidente do Conselho, Luiz Antônio Quilicci, o APL de Energias Renováveis iniciou com a participação das indústrias da cadeia de valor do setor, instituições de ensino e poder público, seguindo o conceito de triple hélice em meados de 2016.

Eventos contaram com as presenças de representantes das empresas associadas fundadoras, de universidades públicas e de órgãos do governo municipal e estadual energias
Eventos contaram com as presenças de representantes das empresas associadas fundadoras, de universidades públicas e de órgãos do governo municipal e estadual

“Este é um modelo pioneiro de união de forças difundido no mundo todo. Nosso intuito é termos um início local, porém visando tornar a região de Sorocaba uma referência nacional e internacional no desenvolvimento do setor de energias renováveis”, destacou Quilicci.

Ele explicou ainda que o trabalho vem sendo realizado por meio de reuniões dos grupos temáticos e ao longo deste período foram conquistados vários benefícios para a indústria.

“Já realizamos mais de 200 reuniões e tivemos sucesso em alguns temas, tais como a ampliação da isenção dos impostos para a cadeia produtiva brasileira, o aprimoramento do licenciamento ambiental para a fonte solar, isenção do ICMS para quem compra equipamentos para prédios públicos, simplificação do financiamento para fontes renováveis junto ao Desenvolve SP para linhas específicas até 30 milhões, entre outros”, observou.

Quilicci ressaltou também que foram realizados quatro workshops com a participação da coletividade e dos atores envolvidos no empreendimento, nos quais foram definidas as diretrizes estratégicas para atuação do APL, a estrutura de governança e seu Estatuto, com base nas boas práticas do mercado e orientações do Instituto Brasileiro de Governança.

Segundo o diretor titular do CIESP Sorocaba, Erly Domingues de Syllos, o Centro das Indústrias vem apoiando o APL desde o início e em paralelo a entidade está desenvolvendo ações em parceria com o SENAI, como o programa Rota 4.0. “O objetivo deste projeto é levar as empresas a atingirem o patamar da indústria 4.0, que já é uma realidade em mercados da Europa e da América do Norte”, destacou.

Syllos observou ainda que esse contato das empresas do setor com as instituições de ensino e de pesquisa reforça a cooperação na capacitação de profissionais, visando à geração de empregos e o aproveitamento da crescente demanda por energias renováveis.

Conforme explicou o presidente do Conselho, o Arranjo Produtivo Local de Energias Renováveis está tendo o apoio do deputado federal Vitor Lippi e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), órgão ligado ao Ministério da Economia do Governo Federal, para sua formalização jurídica como uma Associação.

“Essa associação de direito privado sem fins econômicos deverá promover ações e estimular políticas públicas no âmbito municipal, estadual e federal, que visam o desenvolvimento do polo industrial setorial de Energias Renováveis, assim como conectar indústrias, profissionais do setor, instituições de ensino e governo, fortalecendo o conceito de “hélice tríplice” de inovação e empreendedorismo”, ressaltou Quilicci.

Na primeira reunião do Conselho Deliberativo foram definidas oito Câmaras Temáticas: Comercial & Novos Negócios; Fiscal, Legal, Regulatório; Produção & Gestão; Materiais & Componentes; Logística; Sistemas de Armazenamento de Energia & Mobilidade Elétrica; Certificação de Produtos & Serviços; IOT & Automação.

Sobre o Ciesp

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) é uma entidade civil sem fins lucrativos que reúne indústrias e empresas parceiras contribuintes que atendem o segmento industrial. Com cerca de 10 mil empresas associadas e uma sede central na Avenida Paulista, na capital do Estado, a entidade possui 42 Diretorias Regionais, formando uma sólida estrutura a serviço dos interesses do setor.

A Regional Sorocaba foi fundada em 1950 por um grupo de industriais e desde então vem trabalhando pelo fortalecimento da indústria regional, tornando-se um agente de articulação política, contribuindo na atração de novos investimentos para a região, além de prestar serviços, fomentar a geração de negócios e desenvolver estudos e pesquisas.

A entidade oferece ainda assessoria nas áreas jurídico-consultiva e técnica, econômica, de comércio exterior, infraestrutura, tecnologia industrial, responsabilidade social, meio ambiente, salas de crédito, rodadas e eventos de negócios, além de diversos convênios e um posto de atendimento do BNDES, realizando também a emissão de Certificado de Origem e Certificação Digital.

A área de atuação da Regional Sorocaba envolve 48 municípios e está dividida em cinco sub-regionais: Apiaí, Itapetininga, Itapeva, Piedade e Tatuí.

A sede do CIESP fica na Avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, 3260, Alto da Boa Vista. Outras informações pelo telefone (15) 4009-2900 ou pelo site www.ciespsorocaba.com.br.

Comente