Documentário conta a história da casa onde viveu Frida Kahlo e Diego Rivera

Além do filme sobre Frida, Canal Curta! também exibe o premiado documentário “Auto de Resistência”

Depois de ganhar o prêmio de Melhor Documentário Nacional no festival É Tudo Verdade de 2018, o filme inédito “Auto de Resistência” estreia no dia 23 de agosto no canal Curta!, que o viabilizou por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Partindo do dado estatístico de que 98% dos inquéritos de mortes decorrentes de ações policiais são arquivados sem serem esclarecidos, o longa examina vários casos de homicídios de civis em alegadas situações de confronto com a polícia, os chamados autos de resistência.
frida Canal Curta! exibe o premiado documentário “Auto de Resistência”
Canal Curta! exibe o premiado documentário “Auto de Resistência”
Os diretores Natasha Neri e Lula Carvalho (diretor de fotografia de “Tropa de elite”) acompanharam a trajetória de pessoas que tiveram de lidar com essas mortes em seu círculo familiar e registraram o tratamento dado pelo Estado a seus casos – desde o homicídio, passando pelas investigações feitas pela polícia e culminando no arquivamento ou no julgamento dos envolvidos.
Com produção da Kinofilme, o longa traz imagens contundentes feitas com celulares e até mesmo câmeras instaladas em viaturas e helicópteros policiais mostrando comportamentos das autoridades que colocam em xeque as alegações de que atiraram em legítima defesa. Personalidades como o deputado federal Marcelo Freixo, o ex-secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro José Mariano Beltrame e o então deputado estadual Flávio Bolsonaro aparecem em depoimentos dados à CPI dos Autos de Resistência, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. As câmeras de Natasha Neri e Lula Carvalho também entram em audiências de varas criminais e em julgamentos com júri popular. A estreia do documentário “Auto de Resistência” será na Sexta da Sociedade, 23/08, às 22h.
Logo após o documentário, será exibida uma entrevista com o jornalista Raphael Gomide, autor do livro “O infiltrado: um repórter dentro da polícia que mais mata e mais morre no Brasil”. Gomide fez concurso público, em 2007, para a Polícia Militar do Rio de Janeiro, foi aprovado e passou pelo treinamento de recruta. Na entrevista, ele conta que seus instrutores mostravam tolerância à violência praticada por policiais, mas, ao mesmo tempo, surpreendeu-se ao encontrar um forte discurso contra a corrupção.
Documentário conta a história da casa onde viveu Frida Kahlo e Diego Rivera
Frida Kahlo nasceu (em 1907) e morreu (em 1954) no mesmo lugar: a “Casa Azul”, na Cidade do México. E foi lá que ela e o pintor Diego Rivera viveram aventuras amorosas e situações de conflito entre suas paredes, contadas no documentário “A Casa Azul de Frida Kahlo”. O local também foi ponto de encontro de intelectuais e artistas do México e de outros países. Frida e Diego receberam, ali, algumas das maiores personalidades do século XX, como Leon Trótski, Pablo Picasso, André Breton, Wassily Kandinsky, Pablo Neruda, Marcel Duchamp, Sergei Eisenstein e Waldo Frank, consolidando a casa como um espaço onde a arte mexicana se desenvolveu e se mostrou para o mundo. O documentário “A Casa Azul de Frida Kahlo” será exibido na Terça das Artes, 20/08, às 23h.
Segunda da Música – 19/08
21h – “Presença de Villa-Lobos” (Série) – Episódio “As Bachianas”
A presença do compositor barroco Johann Sebastian Bach na vida musical de Heitor Villa-Lobos se torna definitiva. Feitas sob inspiração do gênio alemão, as consagradas Bachianas Brasileiras n° 5 e o prelúdio das Bachianas nº 4, para piano solo, são obras que estão no ápice criativo de Villa-Lobos. Diretora: Liloye Boubli. Duração: 35min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 20 de agosto, terça-feira, às 01h e às 15h; 21 de agosto, quarta-feira, às 09h; 25 de agosto, domingo, às 10h40.

Terça das Artes – 20/08
23h – “A Casa Azul de Frida Kahlo” (Documentário)
A Casa Azul, localizada na Cidade do México, é onde Frida Kahlo nasceu (em 1907) e morreu (em 1954). Esse documentário relembra as aventuras ali vividas, não só por Frida e o pintor Diego Rivera, mas também por personalidades como Leon Trótski, André Breton, Sergei Eisenstein, Pablo Neruda, Waldo Frank, Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Wassily Kandinsky, entre outros. Diretor: Xavier Villetard.Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 21 de agosto, quarta-feira, às 03h e às 17h; 22 de agosto, quinta-feira, às 11h; 24 de agosto, sábado, às 12h15; 25 de agosto, domingo, às 23h.

Quarta de Cinema – 21/08
20h – A faixa “A Vida é Curta!” traz os curtas-metragens “O Duplo” e “O Delírio é a Redenção dos Aflitos”.
O Duplo (Ficção)
Silvia é uma jovem professora. Certo dia, sua aula é interrompida quando alunos veem seu duplo pela janela. Ela tenta ignorar a aparição, mas o evento perturbador impregna seu cotidiano e altera a sua personalidade. Diretora: Juliana Rojas. Duração: 25min. Classificação: 16 anos. Horários alternativos:22 de agosto, quinta-feira, às 00h25 e às 14h25; 23 de agosto, sexta-feira, às 08h25; 24 de agosto, sábado, às 15h30; 25 de agosto, domingo, às 10h40.
O Delírio é a Redenção dos Aflitos (Documentário)
Raquel é moradora de um prédio-caixão, condenado por risco de desabamento. Última residente a permanecer no edifício, ela precisa se mudar o quanto antes para garantir a segurança de sua família.Diretor: Fellipe Fernandes. Duração: 26min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 22 de agosto, quinta-feira, às 00h e às 14h; 23 de agosto, sexta-feira, às 08h; 24 de agosto, sábado, às 15h05; 25 de agosto, domingo, às 01h.
Quinta do Pensamento – 22/08
20h – “Alegorias do Brasil” (Série) – Episódio “Macunaíma”.
Criado por Mário de Andrade, o personagem do romance “Macunaíma” tornou-se a grande alegoria modernista do Brasil. De um lado, é esperto e livre. De outro, mentiroso e malandro. Hoje, ainda há espaço para esse malandro, que dribla a lei? Ainda somos macunaímicos? Pensadores como Antonio Risério, Ismail Xavier, Silviano Santiago e Luiz Antônio Simas discutem essa questão.  Diretor: Murilo Salles. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 23 de agosto, sexta-feira, às 00h e às 14h; 24 de agosto, sábado, às 10h40; 25 de agosto, domingo, às 19h30; 26 de agosto, segunda-feira, às 08h.

Sexta da Sociedade – 23/08
22h – “Auto de Resistência” (Documentário)
Vencedor do prêmio de Melhor Documentário Nacional no festival “É Tudo Verdade”, em 2018, o filme “Auto de Resistência” lança um olhar sobre os homicídios de civis decorrentes de ações policiais – que são conhecidos pelo termo que dá nome à obra.  Os diretores Natasha Neri e Lula Carvalho (que trabalhou em “Tropa de elite” como diretor de fotografia) acompanharam a trajetória de pessoas que tiveram de lidar com essas mortes em seu círculo familiar e registraram o tratamento dado pelo Estado a seus casos – do homicídio, passando pelas investigações feitas pela polícia e culminando no arquivamento ou no julgamento dos envolvidos.
Logo após o documentário, será exibida uma entrevista com o jornalista Raphael Gomide, autor do livro “O infiltrado: um repórter dentro da polícia que mais mata e mais morre no Brasil”. Gomide fez concurso público, em 2007, para a Polícia Militar do Rio de Janeiro, foi aprovado e passou pelo treinamento de recruta. Na entrevista, ele conta que seus instrutores mostravam tolerância à violência praticada por policiais, mas, ao mesmo tempo, surpreendeu-se ao encontrar um forte discurso contra a corrupção. Diretores: Lula Carvalho, Natasha Neri. Duração: 105 min. Classificação: 16 anos. Horários alternativos: 24 de agosto, sábado, às 02h e às 13h15; 25 de agosto, domingo, às 21h; 26 de agosto, segunda-feira, às 16h; 27 de agosto, terça-feira, às 10h.

Sobre o Curta!
Dedicado às artes, à cultura e às humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, o canal pauta a sua programação pelos seguintes temas: música, dança, teatro, artes visuais, arquitetura, metacinema, filosofia, literatura, história política e sociedade.
O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurtahttps://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br.

Comente