Núcleo de Artes Cênicas do SESI-SP estreia temporada de espetáculos

Os projetos são resultado do curso Múltiplas Linguagens, realizado durante um ano em 20 unidades do SESI-SP. As peças circulam até novembro por todo o Estado, com entrada gratuita.

Nos meses de outubro e novembro, 20 espetáculos inéditos vão percorrer as unidades da instituição do interior e da capital. As montagens inéditas pertencem ao projeto Cena Livre, que apresenta ao público os resultados do curso anual de iniciação teatral Múltiplas Linguagens, ministrado pelos Núcleos de Artes Cênicas do SESI-SP (NAC). O tema escolhido para este ano é Movimentos Migratórios, cujo intuito é compreender contextos de migração e os deslocamentos humanos.

Nesta edição de 2019, o tema Movimentos Migratórios tem como ponto de partida as obras dramatúrgicas da literatura em constante movimento, em busca da descoberta do seu território. São trazidos para o palco textos com ênfase na dramaturgia brasileira, moderna e contemporânea como as obras de Matéi Visniec, Glória de Oliveira, Aglaja Veteranyi, Leia Slimani, Anders Lustgarten’s, Arthur Miller, Curt Nimuendaju, Bertolt Brecht, Luís Alberto Abreu, Clarice Lispector, Graciliano Ramos, João Cabral de Melo Neto, Hilda Hilst e Lyman Frank Baum.

As montagens retratam desde mudanças do sertão nordestino, em busca de melhores condições de vida, até o relato perturbador de uma família e sua babá. Em A Terra da Paz, do NAC Mogi das Cruzes, a vivência entre dois refugiados muda, a perspectiva se altera conforme mudamos o olhar. A peça traça o caminho e a situação, o passado, as esperanças, os sonhos encontrados em grandes grupos fugindo da realidade difícil, à procura de melhores condições humanas de vida.

Já o espetáculo Esperamos aqui com 360 filhos vindo do longe, do NAC Campinas, aborda as necessidades e expectativas de sonhos daqueles que partem em busca de um novo lugar. Terra de Noz, do NAC Vila das Mercês, por sua vez, se passa em uma terra conflituosa, onde figuras fantásticas esperam barcos que a levarão em um lugar melhor para se viver, navegando em uma realidade que mostra que mudanças, por vezes dolorosas, são necessárias.

Programação completa das unidades:
AE Carvalho
Co-mover ou Das Tentativas de Se Enxergar um Jardim
21, 23, 28 e 30 de outubro segundas e quartas, 20h
4, 6, 11 e 13 de novembro segundas e quartas, 20h

Araraquara
Terra em Trânsito
26 de outubro sábado, 20h
8 e 9 de novembro sexta e sábado, 20h

Birigui
Por que a criança cozinha na polenta
1, 8, 9, 10 e 23 de novembro sextas, sábados e domingos, 20h
15 de novembro sexta, 15h30

Campinas Amoreiras
Esperamos aqui com 360 filhos vindo do longe
1, 2, 8, 9, 22 e 23 de novembro sextas e sábados, 20h

Franca
Contrata-se
1, 2, 3, 8, 9 e 10 de novembro
sextas e sábados, 20h | domingos, 19h

Itapetininga
Panorama Visto da Ponte
13, 23 e 24 de novembro quarta e sábado, 20h | domingo, 18h

Marília
Crepúsculo da Terra Guarani
1º, 2, 8 e 9 de novembro sextas e sábados, 20h

Mauá
Migraaaaantes! ou Tem gente demais nessa merda de barco
9, 23 e 30 de novembro sábados, 20h

Mogi das Cruzes
A Terra da Paz
14, 21 e 28 de novembro quintas, 19h
5 de dezembro quinta, 19h

Osasco
Quisera eu não ter ido embora
9, 10, 23 e 24 de novembro
sábados, 20h e domingos, 19h

Piracicaba
No alto das ondas não se pode plantar cercas
8, 9, 10, 12, 22 e 30 de novembro e 1º de dezembro
terça, sextas e sábados, 20h | domingo, 19h

Ribeirão Preto
Sobre Deitar Raízes em Novo Solo
2, 3, 9, 10, 23, 24 e 30 de novembro sábados e domingos, 20h
1º de dezembro domingo, 20h

Rio Claro
Era porque as coisas são assim…
7, 8, 9 e 10 de novembro quinta a domingo, 20h

Santos
Senzenina, sem se ninar
1º, 2, 7, 8 e 9 de novembro
quinta, sextas e sábados, 20h

São Bernardo do Campo
Welcome
8, 9, 22 e 23 de novembro
sextas e sábados, 20h

São José do Rio Preto
ANDANTES
7, 8, 20 e 22 de novembro quinta, sexta, sábado e domingo, 20h

São José dos Campos
Vida Severina ou Tem Muita Gente Neste Barco
1, 2, 3, 8, 9 e 10 de novembro sextas, sábados e domingos, 20h
15 de novembro sexta, 14h

Sorocaba
Exilio
9, 10, 23 e 24 de novembro sábados e domingos, 20h
14 e 15 de dezembro sábado e domingo, 20h

NÚCLEO DE ARTES CÊNICAS DO SESI-SP ESTREIA TEMPORADA DE ESPETÁCULOS DO PROJETO CENA LIVRE
Panorama Visto da Ponte Foto: Jaime_Rafael
A Temática
Os temas do Cena Livre são definidos em comum acordo entre os Orientadores de Artes Cênicas e a equipe técnica de Artes Cênicas do SESI-SP. No processo de criação, eles discutem desde o universo da dramaturgia até o próprio contexto social dos alunos e como eles se relacionam com o mundo.

“O Cena Livre proporciona, através dos temas que são anualmente escolhidos, a reflexão sobre o momento presente, sobre a sociedade e valores que nos cercam. Esse ano, serve como um disparador de questões ou uma lupa, que amplia o que até então estava escondido ou adormecido. E nesse sentido, todo o processo é uma maneira de nos tornarmos mais lúcidos e conscientes, não apenas da linguagem do teatro e da representação cênica, mas também da temática”, reflete Miriam Rinaldi, Supervisora de Programas Culturais do SESI-SP, sobre o processo criativo do Cena Livre.

A proposta dos temas do Cena Livre iniciou-se em 2012, quando as produções utilizaram a obra de Nelson Rodrigues (1912-1980). No ano de 2013, a temática foi Brasilidade; em 2014, Memória e Cidade; em 2015, Histórias Fantásticas; em 2016, Mito e Realidade; em 2017, Portas Abertas. E em 2018, Zona de Conflito.

Assim como nas temporadas passadas, o Cena Livre traz à tona a liberdade de experimentação, em uma composição interdisciplinar que só o teatro amador pode oferecer. As sinopses estão disponíveis no Programa Oficial (http://bit.ly/2VUk6OH) deste ano.

Núcleo de Artes Cênicas do SESI-SP
Com 32 anos de existência, o Núcleo de Artes Cênicas é um dos mais expressivos programas de formação em cultura do SESI-SP. Atende mais de 6 mil alunos por ano, atuando na promoção de qualidade de vida em cursos para adultos, na orientação de jovens estudantes de teatro e na expansão da criatividade infantil por meio da vivência teatral. São 20 unidades, espalhadas em 18 cidades em todo Estado — A.E Carvalho, Vila Leopoldina e Vila das Mercês; Grande São Paulo: Mauá, Osasco, Mogi das Cruzes e São Bernardo do Campo; litoral: Santos. Interior: Araraquara, Birigui, Campinas, Franca, Itapetininga, Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba.

O Múltiplas Linguagens, curso anual do Núcleo de Artes Cênicas propõe um afundamento na linguagem teatral a partir do estudo de diferentes técnicas e processo de montagem. Ao longo do ano, o aluno é preparado para construir enredos e personagens, idealizar figurinos e cenários, bem como planejar toda a produção dos espetáculos.

Além de facilitar o acesso à cultura, o teatro desenvolve um olhar muito amplo do mundo, bem como a capacidade de fazer uma análise sobre si e sobre o mundo de dentro para fora. “Esse processo amplia nosso conhecimento à medida que discutimos, pesquisamos, observamos. É um lugar de debate e também de tomada de posição. E nesse sentido, ele é uma poderosa arma para nos sensibilizarmos, nos transformarmos e crescermos como indivíduos e também como sociedade. Nos colocarmos no lugar do outro, no caso do teatro da personagem, e esse é um precioso exercício de empatia”, concluiu Miriam Rinaldi.

Em outubro a novembro, os alunos apresentam os espetáculos inéditos desenvolvidos durante o curso — dirigidos e produzidos pelos orientadores de artes cênicas do SESI-SP. Para confluência dos conteúdos, um tema central conduz a pesquisa dos NACs a cada ano, respeitando as características e os interesses de cada grupo.

Comente